08 novembro 2011

Resenha: Os Ratos - Dyonélio Machado


Título Original: Os Ratos
Autor: Dyonélio Machado
Editora: Planeta

Sinopse: Naziazeno Barbosa, que perambula um dia inteiro pelo centro de Porto Alegre em busca de algum dinheiro para saldar uma dívida. A trama se passa em aproximadamente vinte e quatro horas e descreve detalhadamente as perspectivas, angústias, esperanças e desilusões do personagem durante este tempo.

É por meio do personagem Naziazeno que Dyonélio Machado transmite sua crítica à sociedade, dominada pela influência do dinheiro, ao mostrar de forma angustiante um drama urbano de incomum verossimilhança com uma parcela da população, à mercê de dívidas, sendo assim obrigados a recorrer a empréstimos e agiotas .

Dyonélio também critica a ineficiência das instituições públicas brasileiros. Em uma passagem da obra, é mencionado que Naziazeno, funcionário público da Divisão de Levantamento de Faturas, não hesita em deixar as faturas pelo menos dez meses atrasadas, argumentando que não é um serviço que precisa estar em dia.

Resenha: Essa foi uma leitura feita para prestar um curso técnico. Confesso que não foi uma leitura de meu agrado. Primeiro deixe-me falar um pouco sobre a história que explicarei o porquê.

Esse livro narra a história de Naziazeno Barbosa, que deve dinheiro ao leiteiro e este lhe deu um dia para pagar-lhe; ou cortará o leite. Naziazeno se desespera e e vai para a cidade em busca de uma saída para seu recente problema. Tentar fazer empréstimos, recorre a agiotas, chega a jogar para tentar conseguir o dinheiro necessário para cessar sua dívida, mas não obtém sucesso. Seu grande amigo e companheiro, Alcides, se preocupa e junto ao Duque, outro amigo de Naziazeno vai em busca de uma solução.

A narrativa é cansativa, meio maçante, o que me desmotivou na leitura. Por mais clara que ela seja, se trata de uma linguagem mais antiga, com uma concordância diferente, frases que no português atual estão erradas e isso acabava me incomodando. É uma linguagem semelhante a de Dom Casmurro, quem já leu esse livro,deve entender o que digo, mas estranhamente Dom Casmurro foi um livro no qual apreciei bastante. Mas voltaremos para a resenha em questão. Apesar de a narrativa ser cansativa, o enredo em si é bem interessante, uma história que se passa em Porto Alegre e acontece em apenas um dia, o que torna o livro rico em detalhes - alguns desnecessários.

É facilmente percebida a crítica feita pelo autor em que mostra o dinheiro como a principal "mola propulsora das relações sociais". Há outras críticas também, como por exemplo o descaso de alguns trabalhadores públicos com seus trabalhos, inclusive do próprio Naziazeno, mostrando uma realidade ainda existente.

O título do livro, é explicado mais ao final, sendo associado também a mediocridade do papel do protagonista, pensando pequeno, como ratos. O livro possui seus pontos negativos e seus pontos positivos, podendo ser ou não apreciado. Cada um terá de ler e fazer sua própria avaliação, é um livro que divide opiniões.

7 comentários:

  1. Oi Naty!
    Não conhecia o livro e o achei bem interessante!
    Gosto de um conteúdo crítico, além de o fato desse narrar apenas um dia tornar a obra mais atraente!
    É uma pena que a narrativa seja cansativa, infelizmente isso acaba acontecendo!
    Mas, como você muito bem ressaltou, o livro pode ou não agradar a qualquer um!
    Beijão e gostei bastante da sua resenha, parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Oi Naty ;D

    Poxa, nao gosto de leitura cansativa, maçante, sempre fujo de livros assim, acabo dormindo ou me estressando shasuhaush

    Mas já que vc tinha que ler, tem que enfrentar né? shaushuhasu


    Beijos
    Rapha - Doce Encanto

    ResponderExcluir
  3. livros assim tendem mesmo a ser cansativos. Afinal parecem com livros clássicos (e esta aí um motivo pelo qual não se deve incentivar a leitura empurrando clássicos para neo-leitores). Os ratos é um tipo de livro que me parece também valorizar a forma. Ou a técnica, sei lá. É o que se faz no Concretismo, sabe? Por exemplo, esse livro narra a trajetório aí de um cara que recebe um ultimato e durante 24hs vai atrás da grana para quitar a dívida. E, não se engane, ele vai se cansando. Ficando exausto. Até que chega ao ponto de esgotado ao fim do dia. O mesmo acontece com o leitor. Essa, talvez, seja a proposta do autor. Durante a leitura você vai se cansando com ele e talz...
    Livros assim são bons porque tem toda uma análise por trás da leitura, uma crítica a sociedade, ao ser humano, etc.

    At+ e obg pelo comentário.

    ResponderExcluir
  4. oi Naty...
    acho que por mais que tu me dissesse que é um livro maravilhoso eu não o leria, não achei a história nem um pouco interessante, ainda mais que é cansativo e o titulo também não me agradou nem um pouco. Deixo passar...
    Beijoooos

    ResponderExcluir
  5. Oi, Naty! Assim como a Mi, não sabia sobre esse livro e achei super interessante! Infelizmente em alguns casos a leitura é cansativa.. Ainda bem que você continuou lendo! Se fosse eu, teria parado pra quem sabe, depois, tentar lê-lo até o fim.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Naty!
    Não conhecia o livro..
    A história me parece interessante, mas, não gosto NENHUM pouco de linguagem antiga. É horrível para ler!
    Gostei da sinceridade da sua resenha.
    E sim, esses livros que eles dão para cursos técnicos são uma chatisse :x
    Beijooos

    ResponderExcluir
  7. Oi Naty,
    Não conhecia esse livro e apesar dos pontos positivos ressaltados e da crítica social presente, eu não me interessei tanto pela história. Acho que mesmo com uma linguagem mais culta e rebuscada muitos autores de antigamente conseguiam deixar a sua narrativa tão interessante que o tipo de linguagem só realçava ainda mais esse fato. Porém pelo visto não é o que acontece e é uma pena que um enredo interessante se perca em um livro cansativo e enfadonho de se ler!!
    Porém, adorei a sua resenha, super crítica e bem escrita!

    Beijos

    ResponderExcluir

Terminou de ler o post? Aproveita para deixar seu comentário, é rapidinho! Os comentários são moderados portanto é necessário aguardar para que ele aparece por aqui. Obrigada!

Copyright © 2015 Just Books | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo