15 janeiro 2012

Entrevista [Maribell Azevedo]

Hoje tem mais uma entrevista no blog! Dessa vez com a autora de Amor no Ninho. Lembram? A história entre dois irmãos que se amam, não como irmãos, mas como homem e mulher. Mas na verdade não são realmente irmãos e... quem quiser saber mais confira a resenha aqui.

Garanto que vale a pena ler! Vocês com certeza vão gostar! 


1 - Primeiramente, fale nos um pouco sobre você e como começou a embarcar no mundo da escrita.


Comecei escrevendo diários ainda na infância, na adolescência minha paixão por leitura se intensificou e ao mesmo tempo comecei a criar histórias, mas como sempre fui muito tímida, não mostrava pra ninguém. Por muito tempo acabei priorizando outras coisas em minha vida, mas sempre tinha a sensação de que estava faltando algo, descobri o que era quando voltei a escrever, foi um maravilhoso reencontro. 

2 - Amor no Ninho tem causado certa 'polêmica' quanto ao tema. Foi algo proposital, ou não era sua intenção?

Não, de forma alguma! Essa reação de “polêmica” é algo que está me surpreendendo bastante, porque nunca foi minha intenção.  O tema de uma história de amor entre supostos irmãos é algo muito antigo em meu imaginário, começou quando jovem e li o livro Helena de Machado de Assis, que conta uma situação parecida. Esse foi um livro marcante pra mim, pois me emocionava profundamente.  Tinha muita vontade de abordar esse tema, porém com roupagem nova e com um final menos trágico e foi o que procurei fazer em Amor no Ninho.

3 - Teve dificuldades para a publicação do livro? Como foi o processo de escrita?

Acredito que passei e passo pelas mesmas dificuldades de todo autor brasileiro iniciante, ouvir “nãos”, ser ignorada, esse tipo de coisa. Acreditar, persistir e ter amigos que incentivaram foi essencial para chegar até aqui. Meu processo de escrita é completamente intuitivo, prefiro escrever em 1ª pessoa, pois gosto de vestir a pele do personagem quando estou em processo criativo.

4 - Quais são suas inspirações? Algum autor especifíco te inspirou?

Sou essencialmente uma pessoa muito romântica, acho que posso afirmar que o que escrevo é reflexo de tudo que li até agora nesse gênero.  Também sou muito fã do sobrenatural e literatura fantástica. Posso citar alguns como Margareth Mitchell, Marion Zimmer Bradley, Anne Rice, Carlos Ruiz Zafón e Federico Moccia. Autores nacionais adoro os clássicos, José de Alencar e Machado de Assis. Dos autores brasileiros modernos, gosto de Ivanir Calado e André Vianco.

5 - Algum dos personagens da história são baseados em pessoas reais? 


Algumas características de Daniel são inspiradas numa pessoa bem famosa, mas a personalidade dele é inteiramente criação minha.