08 maio 2013

Resenha: Julieta - Anne Fortier

Essa resenha é de uma leitura para o Desafio Literário de 2013.


JulietaTítulo Original: Juliet
Autor: Anne Fortier
Editora: Arqueiro

Sinopse: Julie Jacobs e sua irmã gêmea, Janice, nasceram em Siena, na Itália, mas desde os 3 anos foram criadas nos Estados Unidos por sua tia-avó Rose, que as adotou depois de seus pais morrerem num acidente de carro. Passados mais de 20 anos, a morte de Rose transforma completamente a vida de Julie. Enquanto sua irmã herda a casa da tia, para ela restam apenas uma carta e uma revelação surpreendente: seu verdadeiro nome é Giulietta Tolomei. A carta diz que sua mãe havia descoberto um tesouro familiar, muito antigo e misterioso. Mesmo acreditando que sua busca será infrutífera, Julie parte para Siena. Seus temores se confirmam ao ver que tudo o que sua mãe deixou foram papéis velhos – um caderno com diversos esboços de uma única escultura, uma antiga edição de Romeu e Julieta e o velho diário de um famoso pintor italiano, Maestro Ambrogio. Mas logo ela descobre que a caça ao tesouro está apenas começando. 

Resenha: Julieta é um livro que adquiri há um bom tempo, mas simplesmente ficou encostado na minha estante sem que eu tivesse aquela vontade de lê-lo, sempre havia outros livros que passava na frente e ele acabava sendo esquecido. Até o momento em que o encaixei no desafio literário de 2013 para o mês de maio e então não tive mais porque adiar a leitura. Aliás se tem uma coisa da qual me arrependo é exatamente isso: ter demorado tanto tempo para ler esse livro que se revelou ser excelente.

Julie Jacobs foi criada desde criança pela tia-avó Rose, junto com a tão odiada irmã Janice além de Umberto que é como um faz-tudo na casa e a única pessoa capaz de compreendê-la. Aos 87 anos, Tia Rose as deixa e em seu testamento uma surpresa: a casa e toda a herança da tia é deixada à Janice para a imensa frustração e tristeza de Julie. Para ela tudo o que restou foi uma carta que diz que seu verdadeiro nome é Giulietta Tolomei e que ela precisa retornar a Siena, onde nasceu, para encontrar um tesouro familiar deixado por sua mãe. Duvidando que isso pudesse levar a algum lugar, mas sem ter muita escolha Julie - ou Giulietta decide partir para Siena. Chegando lá descobre que tudo o que sua mãe lhe deixou foi uma pilha de papéis, um crucifixo e uma edição surrada de Romeu e Julieta.

A narrativa de Anne Fortier é deliciosa, ela conseguiu me transportar pra dentro da história, da vida desses personagens acompanhando toda essa trama extremamente bem construída. Há várias referências à Shakespeare e a sua obra Romeu e Julieta. A mãe de Julie queria provar que a história era baseada em fatos reais e que a sua própria família descendia da verdadeira Julieta e que uma maldição assolava suas filhas.

A impressão que eu tive durante a leitura foi que a autora fez com que todos os personagens se tornassem quebra-cabeças e a medida que a história ia se passando uma nova peça era revelada. Desse modo todas os pré-conceitos que eu mesma estabeleci para cada personagem se desfaziam facilmente, não que eles se mostrassem pessoas diferentes mas porque revelavam uma parte da própria personalidade que não fora percebida antes. Claro que todo esse conceito foi influenciado pela própria visão da Julie, já que o livro é narrado em primeira pessoa alternando com a terceira, onde há a narração do que protagonista lê das folhas deixada pela mãe. Achei simplesmente engenhoso a construção dos personagens.

Foi praticamente impossível largar esse livro, fiquei o tempo todo torcendo pelos personagens, me divertindo com algumas situações e me afligindo com o destino final a cada página virada. Acho que fazia um tempo que não permanecia uma noite acordada para terminar a leitura de um livro.

O romance está presente no livro, tanto na história lida por Julie quanto na sua própria vida. Por mais que tudo se mostre contra o casal principal é inevitável não torcer por eles e ficar com o coração na mão imaginando o que irá acontecer. Gradual e instável são duas palavras que eu usaria para descrever o romance. O final traz cenas com uma pequena dose de ação que me só me fizeram amar ainda mais esse livro. Nem preciso dizer que é uma leitura recomendadíssima, não é?


7 comentários:

  1. Parabéns pela resenha Naty! Já li Julieta e curti bastante. Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Eu AMEEI esse livro, rs. Foi um dos favoritos de 2012! Fiz minha amiga comprar ele, porque todo mundo tem que ler :) Achei fantástica a escrita da Anne, e isso de se vai dar tudo certo ou não no final, como você disse, só me fez amar mais ainda o livro. Lindo <3

    http://nerdicesdeumagarota.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Nossa Naty agora estou muito curiosa para ler este livro,já faz bastante tempo que eu tenho este livro e como vc estou deixando pra depois, agora acho que vou ler ele logo.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Eu comprei esse livro tem uns anos também e li pouco depois, gostei muito, também não consegui largar depois de começar, achei a escrita da autora muito gostosa. Torci muito pelos protagonista.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Nat!!
    Eu posso dizer que tenho trauma de história envolvida com Julieta, Romeu e Shakespeare rsrs
    Pela sua resenha eu prevejo que esse livro é bom! O problema mesmo pra mim foi Julieta Imortal :@
    Adorei a resenha <3 Pretendo entrar num desafio tbm, quem sabe consigo ler uns livros parados demais aqui rs
    Beijos
    Descobrindolivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Já tem tempo que eu quero ler esse livro! Sua resenha me deixou com mais vontade ainda!

    ResponderExcluir
  7. Oi Natália, eu quero muito ler Julieta, sua resenha me deixou ainda mais curiosa. Acompanho seus videos e sempre pego alguma indicação.
    Beijos

    ResponderExcluir

Terminou de ler o post? Aproveita para deixar seu comentário, é rapidinho! Os comentários são moderados portanto é necessário aguardar para que ele aparece por aqui. Obrigada!

Copyright © 2015 Just Books | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo