03 setembro 2014

Resenha: Graffiti Moon - Cath Crowley

Título Original: Graffiti Moon
Autor: Cath Crowley
Editora: Valentina

Sinopse: Uma aventura emocionante e perigosa como um grafite clandestino. Uma noite de arte e poesia, humor e autodescoberta, expectativa e risco e, quem sabe, amor verdadeiro. Um artista, uma sonhadora, uma noite, um significado. O que mais importa? O ano letivo acabou, aliás, o último ano do ensino médio. Lucy planejou a maneira perfeita de comemorar: essa noite, finalmente, ela encontrará o Sombra, o genial e misterioso grafiteiro, cujo fantástico trabalho se encontra espalhado por toda a cidade. Ele está de spray na mão, escondido em algum lugar, espalhando cor, desenhando pássaros e o azul do céu na noite. E Lucy sabe que um artista como o Sombra é alguém por quem ela pode se apaixonar — se apaixonar de verdade. A última pessoa com quem Lucy quer passar essa noite é o Ed, o cara que ela tem tentado evitar desde que deu um soco no nariz dele no encontro mais estranho de sua vida. Mas quando Ed conta para Lucy que sabe onde achar o Sombra, os dois de repente se juntam numa busca frenética aos lugares onde sua arte, repleta de tristeza e fuga, reverbera nos muros da cidade. Mas Lucy não consegue ver o que está bem diante dos seus olhos.


Resenha: Sabe quando você pega pra ler um livro sem grandes pretensões e acaba sendo surpreendido por uma história que te envolve e conquista do começo ao fim? Graffiti Moon foi exatamente assim.

Sombra e Poeta são dois desconhecidos que preenchem as ruas da cidade com grafites e palavras que despertam certa admiração, em especial de Lucy. Em seu último dia no ensino médio ela, sua melhor amiga Jazz e Daisy, que acabou de conhecer, saem para comemorar. Ed, Leo e Dylan, sendo este último o namorado de Daisy, se juntam as garotas e acabam dizendo que sabem quem são Sombra e Poeta. Motivada, Lucy parte pela cidade em busca do artista que tanto admira acompanhada de Ed.
As luzes da cidade piscam, e eu voo pelo meu corredor suave, pensando no Sombra. Ele está lá fora, em algum lugar da escuridão. Espalhando cor. Pintando pássaros e céus azuis na noite.
A narrativa é feita em primeira pessoa alternando entre os pontos de vista de Lucy e Ed com dispersos capítulos com poemas escritos por Poeta. Por alternarem entre dois personagens que estão sempre juntos há certa repetição de cenas, que poderiam ser eliminadas, mas que não atrapalham no ritmo de leitura.

Os personagens são críveis e um dos melhores pontos do livro é a veracidade com a qual a autora apresenta os amores juvenis. No começo pensei que fosse se tratar de uma história clichê, mas passa bem longe disso. É introduzida a dose certa de diversão, drama e as o desenvolvimento da trama é maravilhoso.
Eu desenho para jogar meus pensamentos para fora. Eu desenho para ficar calmo por dentro. 
Eu particularmente gostei da capa, mas sei que desagradou muitos leitores, portanto se você pensou em não ler por causa disso dê uma chance ao livro. A narrativa é uma delícia, carregada de analogias e metáforas inspiradoras, virei a última página com um sorriso no rosto e o desejo por mais. Uma leitura fácil, leve e altamente recomendada.

Livro cedido pela Editora Valentina.

15 comentários:

  1. Oi Naty
    Nossa como este livro é o máximo amei demais foi uma leitura muito prazerosa ,eu também gostei da capa achei bem interessante.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Adoro leituras leves e muitas pessoas tem gostado desse livro, já está na minha wishlist ♡♡

    ResponderExcluir
  3. Genteeeee, adorei esse livro, já entrou pra minha lista que irei comprar, agora só falta o dinheiro kkkk amei o post ♥
    http://blogdotonn.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Lendo a resenha percebi que a capa tem sentido, eu não gostei quando vi, mas agora acho que tem tudo a ver com a estória!
    Fiquei curiosa e lembrei de um pixador em especial: Toniolo. Muito diferente do Sombra que é um grafiteiro, mas não deu para evitar de lembrar desta criatura que simplesmente pixa a cidade de Porto Alegre com seu "nome"... hehehe.
    Fiquei querendo saber porque Lucy agride Ed e o tal encontro... e agora eles vão partir juntos em busca de Sombra.
    Vai dar algum romance? Fiquei interessada pelo livro!
    Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  5. Quando li a sinopse dele achei super interessante, mas achei que penderia para o lado clichê, e agora que vi na sua resenha que vai além disso me empolguei para ler de novo! Graffiti Moon parece ser super legal, vou dar uma chance. :D

    Beijos,
    Renata.

    ResponderExcluir
  6. Oi Naty, saudades daqui.
    Eu tenho muita curiosidade para ler esse livro, mas nem sei quando isso será possível. Também gosto da capa, principalmente em mãos que é bem melhor que a imagem.

    Beijo
    Fê - Leitora Incomum

    ResponderExcluir
  7. Sempre li histórias narrativas, mas descobri recentemente que também gosto de ler poesia. Estranho perceber isso de repente, mas é uma forma de escrita tão diferente e pode ter tanto significado! A premissa do livro me fez lembrar disso, sempre me animo vendo a opinião positiva das pessoas e eu adorei sua resenha, Naty.
    Beijos, Lis.

    ResponderExcluir
  8. Oie, tudo bom?
    Eu acho essa capa muito bonita e não sabia muito sobre a narrativa do livro. A história me pareceu poética, interessante e bonita. Mais um para entrar na lista de desejados porque gosto de leituras que me surpreendam.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Nat!
    Nunca tinha ouvido falar deste livro.
    A sinopse me agradou bastante, e a resenha também.
    Achei a capa muito interessante... entrando para a lista.

    Beijos, Vic.
    minhavelhaestante1.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Naty,

    Quero ler esse livro há um tempinho, mas acabei adiando a compra por causa dos livros não lidos. Me interessei, admito, por causa da capa, assim como você a achei linda, mas é bom saber que a narrativa e a trama não deixam a desejar.

    Beijos,
    Gabi - Vida de Bookaholic

    ResponderExcluir
  11. Natalia, vc tem bastante razão, essa capa não agradou muito os leitores, mas poderia ter sido melhor com certeza, mas eu gostei bastante da resenha, eu não o conhecia mas agora eu sei um pouco dela...

    Abçs :)

    ResponderExcluir
  12. Oi, Naty! Realmente, a capa não me atraiu para a leitura do livro. Mas ao ler a sua resenha e saber do que se trata fiquei com muita vontade de ler. E esses dias em uma aula meu professor estava justamente falando dessa arte que dá vida às ruas. Vou ler com certeza! :)

    ResponderExcluir
  13. Me encantei com o modo que vc resenhou o livro. As metáforas chamaram minha atenção e não dá pra imaginar que elas fazem parte da narrativa, só julgando pela capa.

    ResponderExcluir
  14. Eu estou com uma curiosidade sobre esse livro a algum tempo, não consegui comprar ainda porque na ultima promoção não deu pra comprar. Mas essa história parece ser ótima, essa coisa de arte, amores juvenis, e tudo mais :) Bem interessante mesmo.

    ResponderExcluir
  15. Não gostei muito desse livro não, por mais que você tenha o descrito de uma forma convincente, acho que esse livro não funcionará para mim :/

    ResponderExcluir

Terminou de ler o post? Aproveita para deixar seu comentário, é rapidinho! Os comentários são moderados portanto é necessário aguardar para que ele aparece por aqui. Obrigada!

Copyright © 2015 Just Books | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo