11 novembro 2014

Resenha: Proibido - Tabitha Suzuma

Título Original: Forbidden
Autor: Tabitha Suzuma
Editora: Valentina

Sinopse: Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis. Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes. Eles são irmão e irmã. Mas será que o mundo receberá de braços abertos aqueles que ousaram violar um de seus mais arraigados tabus? E você, receberia? Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.

Resenha: Já comecei a escrever essa resenha diversas vezes e em nenhuma delas consegui expressar de maneira satisfatória o que eu senti ao ler esse livro. Antes de prosseguir e acompanhar a minha tentativa de explicar preciso deixar claro uma coisa: leiam Proibido.

Eu irei escrever toda essa resenha sem revelar nenhum aspecto da história, pois acredito que ler sem pretensões, como me foi aconselhado, seja a melhor alternativa no caso desse livro. Não porque ache que a decepção ocorrerá em caso de grandes expectativas, mas sim porque é o tipo de livro que te surpreende em cada mínimo detalhe, e como leitora gosto quando me deparo com essa sensação. Caso você queira saber, basta ler a sinopse. Mas não faça isso, resista! 

Proibido já conquista desde o princípio com uma narração envolvente e inebriante alternada entre os dois personagens centrais, Locah e Maya. Tabitha conseguiu, de uma maneira sensacional, apresentar um tema polêmico com leveza e maestria, levando o leitor a refletir sobre a questão. Não vou argumentar sobre na resenha, mas para você que sabe do que se trata e torceu o nariz pense duas vezes e dê uma chance a história, eu garanto que você não se arrependerá.

No entanto, mais do que a polêmica em si, o que mais me incomodou no livro foi a personalidade de Locah. Não incomodou no sentido de ser mal trabalhada ou pouco apresentada, mas no sentido de ser tão complexa e forte que é impossível não impactar o leitor. Ele é um adolescente retraído, que passa por situações difíceis e por mais que tente enfrentá-las a dor emocional do personagem chega a ser tangível. Obviamente não é só Locah quem possui um desenvolvimento na história, é perceptível que a autora busca apresentar um pouco sobre todos os personagens da trama.

Raras vezes li um livro que mexeu tanto comigo a ponto de me fazer pensar sobre a história, sobre a dinâmica dos personagens e o contexto em si por tanto tempo. Tabitha Suzuma faz uso das palavras de uma maneira sem igual, com uma sensibilidade e profundidade impressionantes.  

Se fosse escolher uma palavra para definir o final desse livro eu diria arrebatador e acredito que não conseguirei falar mais do que isso. Como disse no início da resenha faltam palavras para expressar e é preciso ler para entender por completo o que quero dizer. É um livro que deixou sua marca e recomendo, vigorosamente, que você abra espaço para essa leitura.

Livro cedido pela Editora Valentina.

5 comentários:

  1. Oii...
    Já vi inúmeros elogios quanto a este livro. A maioria das pessoas até favorita ele.
    Nossa, fico muito curiosa para ler.
    Sua resenha me deixou ainda mais, pois o livro parece ser tudo de bom mesmo.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Gostei da resenha Naty, Não imaginava que o livro fosse tão bom como você falou e se tiver a oportunidade também pretendo aderir a leitura. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  3. Faz mais de uma semana que eu li Proibido e estou como você: Extasiada. Já tentei escrever a resenha diversas vezes, mas me faltam palavras pra definir a obra. A forma como aconteceu a história, o desenvolvimento, a narrativa, os personagens e o "problema" (se assim pode ser chamado, porque ainda estou dividida se o que é tão errado pode parecer certo) veio de uma maneira tão arrebatadora, que me deixou extasiada por mais de uma vez. Então, estou pensando ainda. Mas adorei sua resenha, conseguiu expor de forma coerente.

    Beijos Nath.

    ResponderExcluir
  4. Naty, eu sou do time que torce o nariz, mas talvez eu pegue sua dica. Já li por aí sobre o que se trata e apesar de tantos elogios, inclusive os dessa resenha, ainda fico com o pé atrás, sabe? A história fala sobre algo muito polêmico que eu, particularmente, não sou a favor, mas admito que sou curiosa. Essa parece ser uma leitura intensa o bastante para se escolher o momento certo para ler.
    Obrigada pela resenha, porque, normalmente, acho sua opinião parecida com a minha, então gosto de correr aqui para pegar um vislumbre do que vou encontrar.
    Beijo, Lis.
    Uma Reescrita

    ResponderExcluir
  5. Eu necessito, preciso, morrendo para ter!
    Eu li a sinopse e to a dias tentando ter coragem para ler, porque sei que vai ser do tipo que deixará marcas profundas. Obrigada por não deixar nada muito "claro" sobre a estória, quero que ela seja tão impactante como você há de falar ^^
    Adorei a sinopse
    Bjo

    ResponderExcluir

Terminou de ler o post? Aproveita para deixar seu comentário, é rapidinho! Os comentários são moderados portanto é necessário aguardar para que ele aparece por aqui. Obrigada!

Copyright © 2015 Just Books | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo